Como saber se estou grávida?

Se você teve relações sexuais sem métodos preventivos, o risco de gravidez é aparente. Dependendo do momento da sua vida, a chegada de um filho pode ser muito esperada ou uma surpresa assustadora. Não é preciso ficar nervosa! Observando bem o corpo e seu organismo, ele sempre dá indícios que um filho pode estar a caminho. Veja como descobrir se você está ou não está grávida.

Principais sintomas da gravidez

Se você está com dúvidas sobre a existência de uma gravidez, saiba como identificá-la a partir dos seguintes sintomas:

  • Ausência da menstruação: apesar de não ser 100% seguro para algumas mulheres, a grande maioria deixa de menstruar a partir do primeiro mês de grávida.
  • Cólicas mais frequentes: com o óvulo já fecundado, o fluxo de sangue que ocorre na região pélvica é bem maior, ocasionando a sensação de cólicas mais fortes e frequentes.
  • Mamas doloridas: principalmente na região do mamilo os seus seios ficarão mais sensíveis com a gravidez. Isso acontece por questões hormonais. Suas glândulas mamárias irão mudar para favorecer a produção do leite e acontece de toda essa área ficar mais sensível ao toque.
  • Sono e cansaço mais frequente: já nas primeiras semanas de gravidez você é acometida por um cansaço fora do comum, com o passar dos primeiros meses, o sono também será mais constante. Isso se dá também por questões hormonais.
  • Enjoos e vômitos: é praticamente o sintoma de gravidez que mais se fala, por ser o mais comum. Mesmo não chegando a vomitar muitas vezes, todas as mulheres grávidas passam por momentos onde a sensação de enjoo é grande. Esse sintoma geralmente se intensifica mais a partir de sexta semana de gestação.

Diagnóstico clínico

Além de todos os indícios acima, se você quiser uma comprovação total da sua gravidez, o diagnóstico clínico é o mais concreto. O teste hCG, ou gonadotrofina coriônica humana, é feito em qualquer laboratório da sua cidade. Ele mede o nível desse hormônio que indica ou não a existência de um embrião implantado em seu útero.

Outra forma de diagnosticar clinicamente se há ou não uma gravidez encaminhada é com a ultrassonografia de útero. Esse exame é feito pelo seu médico ginecologista.

Procure um médico!

Com diagnóstico caseiro ou clínico, a consulta médica é importante para qualquer mulher grávida. É preciso fazer um acompanhamento médico nesse período tanto pela saúde da mãe, como pela saúde do bebê!

Gostou das dicas? Deixe seu comentário e nos conte mais sobre os sintomas que você mais sente ou sentiu em sua gravidez!

Deixe uma resposta